Cuidados com a saúde emocional em tempos de crise

0
62

 Exercitar a mente faz muito bem para a saúde, trazendo uma sensação de relaxamento mental e maior qualidade de vida para o indivíduo que a pratica regularmente. Porém nos últimos dias toda a população brasileira e mundial, tem enfrentado o isolamento social, em virtude do Corona – vírus , impedido o ser humano de praticar atividades como: trabalho, lazer e atividades físicas.

Sem ter muita alternativa de onde ir, a única opção é assistir um seriado, programas de televisão ou se reinventar na cozinha, porém muitas pessoas já estão cansadas de ficarem dentro de casa e acabam sentindo uma enorme falta da correria diária.

Com o intuito de acalmar os ânimos dessa galera, o Psicanalista e Terapeuta Familiar Marcelo Knupp, alerta sobre alguns cuidados á serem tomados com a saúde mental, confira algumas dicas no quadro abaixo:

1 – Cuidado com o foco único no caos instalado.

É importante não exceder em informações, porque o excesso de informação gera ansiedade, daí a dificuldade de ver a situação de maneira real. A ansiedade distorce a realidade.

2 – Cuidado com pensamentos negativos.

Os pensamentos negativos geram expectativas e possibilidades irreais. A condição de Isolamento Social é momentânea e não definitiva, ou seja, vai passar.

3 – Cuidado com a percepção de Solidão.

O fato de estar em Isolamento Social não significa abandono, é apenas uma maneira de se preservar. Nesse momento é imprescindível se reinventar, utilizar a tecnologia a seu favor. Podemos estar muito próximos através das redes sociais.

4 – Cuidado com a ociosidade.

Apesar de estar em casa, movimentar-se é uma necessidade. A ociosidade gera desânimo e pode nos conduzir a um estágio letárgico existencial. Nesse momento é imprescindível criar uma rotina a se cumprir.

 

“Esse é o momento de analisar o contexto e elaborar em nossa estrutura emocional várias perspectivas. Olhar para o momento como oportunidade de estar mais próximo à família; Utilizar o tempo para ouvir os filhos e o cônjuge, mas sem pressa; Aprofundar o relacionamento com os membros do Núcleo Familiar; Olhar para a vida e reelaborar suas prioridades e valores; Não permitir que o Isolamento seja um foco em sua mente. Tenha cuidado com uma ÚNICA PERSPECTIVA”, ressalta.

Marcelo Knupp é Psicanalista e Terapeuta Familiar

 

Compartilhe